Adérito Lopes

Adérito Lopes nasceu em Lisboa a 14 de Fevereiro de 1980.

Ator, doutorado em Comunicação, Cultura e Artes (especialidade em Teatro) pela Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da UAlg - Universidade do Algarve (2014 - 2018); mestre em Teatro, Artes Performativas, Interpretação pela ESTC - Escola Superior de Teatro e Cinema - Instituto Politécnico de Lisboa (antigo Conservatório Nacional de Teatro) (2011 - 2013).

Iniciou o seu percurso como ator no Grupo de Teatro Independente O Palmo e Meio em Campolide (Lisboa) ao mesmo tempo que frequentava a Oficina/Atelier: Espaços e Expressões na Comuna - Teatro de Pesquisa (1996-1999).

Formou-se na Escola Profissional de Teatro de Cascais (1998-2001).

Realizou formações, entre outros, com Águeda Sena, Alfredo Brissos, Filipe Crawford, Guillermo Heras, João Mota, Natália Luíza e Vladislav Pazi.

Estreia-se como profissional, em 2001 no TEC – Teatro Experimental de Cascais, numa coprodução com o Teatro da Garagem, em Tríptico TEC de Carlos J. Pessoa.

Trabalhou no teatro sob a direção de nomes, como: Águeda Sena; Carlos Avilez; Carlos J. Pessoa; Castro Guedes; Fernando Jorge Lopes; Filipe La Féria; Guillermo Heras; Hélder Mateus da Costa; João Lourenço; Joaquim Benite; José Martins; Maria do Céu Guerra; Rita Lello e Rui Luís Brás.

Ator no grupo A Barraca desde 2008.

Participa pontualmente em projetos cinematográficos e com regularidade em produções televisivas.

Finalista da 1.ª edição do Projeto Novos Atores, no âmbito do Ciclo Novos x9 em 2006 promovido pela EGEAC, E.E.M./São Luiz Teatro Municipal, Jorge Salavisa. Júri: Adriano Luz, Ana Luísa Guimarães e João Lourenço.

Prémio Especial do Júri FITA 2014 - Maria do Céu Guerra, Adérito Lopes e o grupo A Barraca pela  montagem de Menino de sua Avó. FITA- Festa Internacional de Teatro de Angra dos Reis. Rio de Janeiro, Brasil. Júri: Fátima Valença, Natália Nolli Sasso, Paulo Gracindo Júnior e Sérgio Fonta.

É professor de teatro, leciona teoria e prática teatral, nomeadamente interpretação.