Diogo Garcia

Diogo Garcia nasceu no Fundão, a 30 de Setembro de 1990. Reside em Lisboa.

Pertenceu ao Grupo de Teatro Histérico onde se destaca a interpretação nas peças O Preconceito (2006), e ADN- Ácido Desoxirribonucleico, premiada no Festival Panos, da CULTURGEST (2008).

Licenciou-se em Teatro na Escola Superior de Artes e Design, das Caldas da Rainha (2011). No mesmo ano estagiou com a COMPANHIA JGM, onde apresentou a peça Humanal, com digressão pelo país.

Em teatro destacam-se os trabalhos realizados em A Conquista do Oeste, de José Eduardo Rocha (2010); Cala e Consente, e Escrever Direito por Linhas Tortas, comoautor, criador e interprete (2012); O Quadro, de Matilde Trocado (2012); Cyrano de Bergerac, com encenação de Bruno Bravo, PRIMEIROS SINTOMAS (2014); Mechanical Monsters de Rui Neto, LOBO MAU (2015) e A Bilha Quebrada, uma encenação de João Didelet para o TEATRO DA TERRA (2017).

Na vertente de teatro musical evidenciam-se os trabalhos com a YELLOW STAR COMPANY com as peças Alice no País das Maravilhas (2015), O Aladino e Lâmpada Mágica, com o personagem Adadino (2016) e a Bela e o Monstro (2018), encenações de Paulo Sousa Costa e João Didelet, com digressão pelo continente e ilhas.

Em televisão destacam-se as participações nas novelas Santa Bárbara (PLURAL/TVI); Max (PLURAL/TVI); Vidas Opostas (SP TELEVISÃO/SIC); Alma e Coração (SP TELEVISÃO/SIC); Valor da Vida (PLURAL/TVI), e a mais recente em A Teia (em exibição) com o personagem Hitman (PLURAL/TVI).

Recentemente protagoniza um dos filmes publicitários da marca LIDL – Marcas Próprias.