Heitor Lourenço

É um actor com um percurso artístico vasto, que conta com colaborações em Teatro, Cinema e Televisão. Trabalhou em teatros de norte a sul do país tais como o Teatro Nacional D. Maria II, Teatro da Comuna, Teatro Aberto, figurando no seu currículo um elevado número de peças, nomeadamente, “A Separação”, encenação de Almeno Gonçalves, “Tanto Amor Desperdiçado”, encenação de Emanuel Demarcy, “Pedras nos Bolsos”, encenação de  Almeno Gonçalves, “Eles Amam-se”, encenação e interpretação, “A Hora do Gato”, encenação de Maria Henrique, “Crime e Castigo”, encenação de Manuel Wiborg, “Tudo Corre Bem No Melhor Dos Mundos”, encenação de João Mota, “3, Vida de Sucesso”, de Maria Irene Fornes, “Marie & Bruce”, de Wallace Shan, encenação de Nuno Carinhas e Paula Sá , “Peter Pan”, John Barry, encenação de António Pires, “Pelo Buraco da Fechadura”, de Joe Orton, encenação de Rogério de Carvalho, “Eu, Tu, Ele, Nós, Vós, Eles”, de Sérgio Godinho, entre muitas outras. 

Conta ainda com colaborações no Teatro de Revista, nomeadamente em "Tem a Palavra a Revista!" (2000) e "Arre Potter Qu'é Demais!" (2004), produções de Helder Freire Costa.

No que respeita à Televisão conta no seu percurso com um infindável número de colaborações em programas, séries e novelas, tais como, "Donos Disto Tudo”, “Morangos com Açúcar”, “Amor Maior”, “Ministério do Tempo “, “A Única Mulher”, “Massa Fresca”, “Bem-Vindos a Beirais”, “Poderosas”, “Hotel Cinco Estrelas”, “Casino Hotel”, “Vingança”, “Floribela”, “Até Amanhã Camaradas”, “Bons Vizinhos“, “Camilo o Pendura”, “Fúria de Viver “, “O Programa da Maria”, “Super Pai”, “A Senhora Ministra”, “Querido Professor”, “Médico de Família”.

Em 2012 foi convidado pela TVI para colaborar no programa "A Tua Cara Não Me É Estranha -Duetos".

Das suas participações em cinema destacam-se "O Fim do Mundo" de João Mário Grilo, "Inês de Portugal", “Fin de Curso”, Miguel Marti, “Debaixo da Cama”, de Bruno Niel , “Longe da Vista“ , de João Mário Grilo, “Terra Incógnita”, “A Casa dos Espíritos”, de Billie August, “Das Tripas Coração”, de Joaquim Pinto e “Tempos Difíceis”, de João Botelho.

Escreveu as obras "O Triângulo das Portas" e "Histórias da Dona Esperança" (Plátano Editora, 2007). Foi levada à cena a peça infanto-juvenil "O Menino e o Imperador" no Teatro da Comuna, em Lisboa, em 2009, uma adaptação da sua obra "Histórias da Dona Esperança".