Luís Filipe Eusébio

Luís Filipe Eusébio, natural de Lisboa, nasceu em 1986.

Começou a dar os seus primeiros passos no Teatro aos 8 anos.

Fez o curso do Teatro A Comuna com João Mota e o curso anual na técnica de Meisner com John Frey — John Frey Studio for Actors, onde no segundo ano de curso trabalhou também como assistente do professor tendo a oportunidade de participar ainda em 3 Workshops na técnica de Meisner e uma Masterclass. Fez também o curso da NBP com Aloysio Filho, o curso da Casa do Artista com Thiago Justino, o da ACT com Tomi Janezic e o curso de Marcia Haufrecht no Festim de Pan. Neste momento está no segundo ano na Advanced Class do Curso da Identity School of Acting of London.

Em 2004, fez a sua primeira participação na televisão na série “Diário de Sofia”. Entrou também nos projetos  “Rebelde Way”, “Água de Mar”, “Coração de Ouro”, “Overacting”, “Aposto que Amas” e “Ministério do Tempo”.

No cinema participou em  varias curtas-metragens destacando-se “A Demora” — vencedora Festival Restart e “O que eu entendo por Amor” — vencedora de vários festivais de cinema. Participou também em “Anedonia” e “Fantasy” e na curta-metragem “GOAT” (em Londres).

Participou ainda na longa-metragem premiada “Cabaret Maxime”.

Foi um dos primeiros membros do Grupo de Teatro da Confluência Associação Cultural onde contribuiu decisivamente para a construção dos espaços de Teatro, cenografia, figurinos e organização, participando também em vários espetáculos de teatro, performances e teatro de rua, destacando-se de entre outros, “De Menina Cascais a Cascais Menino”.  Ao longo dos anos foi protagonista de várias campanhas publicitarias de marcas tais como a Vodafone,  Coca Cola, e  Intermarche.