Luís Gaspar

Formado pela Escola Superior de Teatro e Cinema do Conservatório Nacional.Frequentou ainda vários workshops, nomeadamente com a companhia de teatro belga STAN, Bruce Myers (colaborador de Peter Brook), João Fiadeiro, entre outros.
Estreou-se em 1997 no espectáculo "Prometeu" de Jorge Silva Melo nos Artistas Unidos.
Ainda com os Artistas Unidos, sob a direcção de Jorge Silva Melo integrou o elenco de vários espectáculos. Trabalhou com encenadores como Christine Laurent, Ricardo Aibéo eLuís Assís, Cucha Carvalheiro, Cristina Carvalhal, Fernanda Lapa, Maria Emília Correia, Madalena Vitorino, João Mota, Miguel Seabra e Natália Luíza, Paulo Matos, Alfredo Brissos, André Murraças, Carlos Gomes, Ricardo Neves-Neves, Carlos Pimenta, entre outros.Encenou e participou como actor em “Dois Homens” e “Morrer” de José Maria Vieira Mendes e “Amok” de Jacinto Lucas Pires.
Ao longo de 21 anos de carreira integrou ainda o elenco de vários projectos televisivos, entre séries, telefilmes e telenovelas,  tais como, "Maiores de 20", "A Senhora das Águas",  "Aqui Não há Quem Viva",  "Pai á Força", "A Noite do Fim do Mundo", "O Primogénito", "Anjo Meu", "Sinais de Vida", "Mulheres", "Santa Bárbara",  "Rainha das Flores", "A Odisseia" (para o canal ARTE), “Espelho d’Água”,  entre outros.
Em cinema, participou em filmes como "António, um rapaz de Lisboa" de Jorge Silva Melo, "Bairro" de Jorge Cardoso, Lourenço de Mello e José Manuel  Fernandes e "Tabu" de Miguel Gomes.
Ganhou o Prémio TV7 dias de melhor actor de elenco pela personagem Jorge na novela "Mulheres"