Paulo Manso

Paulo Manso nasceu em Sesimbra a 4 de Abril de 1966. Apaixonado por desporto, jogou Hóquei em Patins e posteriormente musculação e Boxe.

Licenciou-se em Gestão de Pescas na Universidade de Hull no Reino Unido em 1990. Após a sua formação voltou a Portugal onde iniciou uma carreira no mundo da Moda que se prolongou-se   por 15 anos, fazendo trabalhos para marcas internacionais e nacionais.

Entre 2001 e 2004, frequentou vários cursos de formação na área do teatro e cinema. Começa pelo Curso de Teatro e Cinema - TV, com a duração de um ano na ARTE 6, sob a orientação de Thaís de Campos e André Cerqueira e de seguida o Curso de Formação de Atores da “Oficinactores” – NBP.

Frequentou também workshops de TV e Cinema dirigidos por Thaís de Campos e por Attilío Riccó e um workshop de Coreografia de Luta para Cinema e TV (On Screen Fighting), com David Chan.

Estreou-se no teatro em 2003 protagonizando a peça de Maria Teresa Horta “Ema”.

Seguiu-se uma década no teatro com peças como “Aqui há Fantasmas” de Rita Curado Ribeiro e “Paródia da Incontinência” em 2007.

Na televisão fez trabalhos como  “Coração Malandro”,  “Os Batanetes”,  “Queridas Feras”, “Maré-Alta”, “Uma Aventura”, “Camilo em Sarilhos”, “Inspector Max”, “Dei-te quase Tudo”, “Morangos com Açúcar”, “Deixa que te Leve”, “Louco Amor”, entre outros.

Entre 2014 e 2018 entra nas séries “Bem-Vindos a Beirais”, “O Ministério do Tempo” e mais recentemente em “Onde Está Elisa”. Ainda na ficção é convidado a participar nas telenovelas “Belmonte”, “Agua de mar”, “Única Mulher”, “Rainha das Flores”, “Amor Maior”, “A Herdeira” e “Jogo Duplo”

No cinema estreou-se com o telefilme “Love on-line” em 2005. Em 2007 participou em  “Corrupção” e no próximo ano vai estrear a   Longa-Metragem de Artur Ribeiro “O Lugre – Terra-Nova” que será seguido de uma série televisiva com o mesmo nome para a RTP.