Raquel Castro em "Turma 95" | Encenação de Raquel Castro | Com Raquel Castro | Teatro do Bairro

Turma de 95
Raquel Castro

A fotografia de turma foi tirada no átrio do Colégio Salesiano de Lisboa em 1995, o ano em que saiu o álbum Mellon Collie and the Infinite Sadness, dos Smashing Pumpkins, aquela que viria a ser a banda preferida do Miguel N. Estávamos no 9.º ano, o João C. e a Filipa N. estavam apaixonados, o Pedro C.C. sonhava vir a ser jogador de futebol e o Rui A. foi à televisão imitar o Michael Jackson. Quase toda a gente tinham uma alcunha: a Testa Rossa, a Cavalona, o Splinter, a Beaver, o Chinês, o Dumbo. Eu, a sétima a contar da esquerda, na fila de trás, era a Olívia Palito.
Em 2019 24 anos depois , procurei cada um dos meus colegas de turma para conversar sobre aquele tempo e sobre o rumo que a vida levou depois de tirada a foto.


Raquel Castro é atriz e encenadora. Já fez um vídeo para a sua filha ver no futuro, foi cowboy açoriana em plena América do séc. XIX, foi para a rua fazer performances com uma amiga, tentou abrir a caixa negra da infância, inventou um cruzeiro para o séc. XXX e fez de dona de casa rodeada de eletrodomésticos. Aqui apropria-se de um espetáculo como quem se apropria de um clássico do repertório e parte de Class of 76 (da companhia britânica Third Angel) para descobrir a sua Turma de 95.

FICHA ARTÍSTICA

A partir do espetáculo Class of 76, de Third Angel
Criação e interpretação: Raquel Castro
Apoio à dramaturgia: Alexander Kelly
Direção de produção: Vítor Alves Brotas - Agência 25
Desenho de luz: Daniel Worm
Apoio técnico: João Gambino
Residência: O Espaço do Tempo, Companhia Olga Roriz, Fundação Arpad-Szenes-Vieira da Silva
Apoios: Câmara Municipal de Lisboa, Polo Cultural Gaivotas Boavista
Coprodução: Barba Azul / Teatro do Bairro Alto / Espaço do Tempo / Centro de Artes de Ovar / Teatro das Figuras