Rodrigo Tomás é Max na "A Teia" | TVI

Nasceu e cresceu no Porto. Classe média baixa. A mãe era empregada no pequeno comércio e o pai passava o tempo dentro e fora da cadeia. Desenvolveu com a mãe uma relação estreita, de proteção mútua. Cedo aprendeu que as origens iam formatar-lhe o futuro e foi nessa altura que se envolveu com gente pouco recomendável que andava a roubar peças de automóveis para vender na candonga. Não foi apanhado por isso mas pelo atropelamento de uma criança, há quatro anos. Cumpriu pena, foi um recluso exemplar e sai agora em liberdade, determinado a ganhar o suficiente para nunca mais voltar para a cadeia. Max é impulsivo, por vezes excessivo e irascível. A cadeia ensinou-lhe que a melhor defesa é o ataque. Tem uma fraqueza: A mãe.